fbpx

ConstruBusiness é tema de reunião do Deconcic

O Deconcic (Departamento da Indústria da Construção) da FIESP realizou nesta segunda-feira, 16 de julho, reunião plenária da diretoria. O encontro tratou sobre propostas do setor com vistas ao 13° ConstruBusiness 2018 (Congresso Brasileiro da Construção), evento que acontecerá no fim do ano.

 

Esse é um dos principais fóruns de discussão de políticas públicas para a Cadeia Produtiva da Construção, com participação das empresas do setor, entidades representativas, governo e sociedade.

 

“O ConstruBusiness apresenta tendências e aproxima gestores públicos da iniciativa privada. A parceria do poder público com empresários do setor é muito importante para fortalecer a indústria da construção”, afirmou o presidente da Frente Parlamentar da Indústria da Construção (FPIC), deputado Itamar Borges.

 

Em ano de eleições, outro foco da reunião do Deconcic foi definir a pauta de habitação e  saneamento que será apresentada como proposta da Cadeia Produtiva da Construção dentro desses temas.

 

“Vivemos situações que testaram todos os limites do setor de construção, mas temos perspectivas e esse ano é muito importante. É importante que os candidatos a governador abracem as sugestões do setor como plano de governo”, disse o deputado Itamar Borges.

 

“A frente parlamentar se torna um instrumento dessa pauta do Deconcic, dessa pauta do ConstruBusiness, um apoio a tudo isso. Parabéns ao Deconcic, tenho certeza que estamos no caminho certo em relação a todo o cenário que vivemos”, completou.

 

A reunião contou com a presença do parlamentar, de Carlos Eduardo Pedrosa Auricchio, diretor titular do Deconcic, Carlos Roberto Petrini, Newton José Soares Cavalieri, Mário William Esper, diretores titulares adjuntos do Deconcic, Marcos Penido, secretário da Secretaria de Prefeituras Regionais da Prefeitura de São Paulo e diretor do Deconcic e Carlos Alberto Orlando, vice-presidente do Conselho Superior da Indústria da Construção (Consic), representantes de sindicatos e membros do Deconcic.

 

“Nossa obrigação é insistir, batendo, pontuando, porque, na hora que o país começar a virar, o nosso setor, sem sombra de dúvida, é o que vai fazer a diferença. Não tem outro caminho. Acho que nós estaremos preparados”, comentou Carlos Auricchio.

 

Assessoria de Imprensa