fbpx

Brasil volta a exportar carne bovina para China

image_pdfimage_print

 

O embargado temporário de carne bovina brasileira para a China está suspenso. O Brasil poderá continuar a emitir os certificados sanitários e seguir normalmente com as exportações para o país asiático.

 

A suspensão foi imposta pelo próprio governo brasileiro no último dia 3 de junho, devido a um caso atípico da doença da vaca louca no Mato Grosso. A medida foi tomada respeitando um acordo sanitário assinado entre os dois países, em 2015.

 

O presidente da Frente Parlamentar do Agronegócio Paulista (SP-AGRO), deputado Itamar Borges, comemora a boa notícia. “O Brasil é o maior produtor e exportador mundial de carne bovina, e alcançar todo esse mercado de consumidores exigiu investimentos em segurança e defesa sanitária. Temos uma estrutura sólida de prevenção e controle, além disso, o setor pecuário é uma indústria altamente tecnológica e confiável. A carne brasileira é reconhecida mundialmente pela sua qualidade”, afirma o deputado Itamar.

 

Após análise de todo material, foi constatado que se tratava de um caso atípico, não havendo risco de contaminação. A Organização Internacional de Saúde Animal (OIE) encerrou o pedido de informações complementares ao Brasil sobre o assunto.

 

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, recebeu a notícia da reabertura do mercado chinês nesta madrugada.

 

Clique e confira o vídeo com o pronunciamento da ministra.

Compartilhar